Como me cadastrar?

Estão aptos a adquirir títulos públicos no Tesouro Direto os investidores que possuam CPF (Cadastro de Pessoa Física) e tenham conta corrente em alguma instituição financeira.

Após preencher os requisitos anteriores, o primeiro passo para adquirir títulos no Tesouro Direto é se cadastrar em alguma das Instituições Financeiras (também chamadas de Agentes de Custódia) habilitadas no Tesouro Direto. Para se cadastrar, você deve entrar em contato com a instituição escolhida, fornecer as informações solicitadas e enviar a documentação exigida.

O cadastramento do investidor junto a uma Instituição Financeira é necessário por ser ela a responsável pelos dados cadastrais junto à BM&FBOVESPA, repasse de recursos financeiros referentes aos eventos de custódia (pagamento de juros e resgates) e de venda antecipada, ao investidor, e recolhimento de tributos (Imposto de Renda e IOF).

Após a realização do cadastro, você irá receber, via email, senha de acesso à área restrita do Tesouro Direto, onde são realizadas as operações de compra e venda, assim como consultas a saldos e extratos.

Se a sua instituição financeira for um agente integrado, a depender de sua política, as compras serão feitas no site da própria instituição, mas o acesso à área restrita do site do Tesouro Direto permanece para consultas complementares.

Consulte a lista das Instituições Financeiras habilitadas a operar no Tesouro Direto.

Alterações Cadastrais

Caso queira alterar suas informações cadastrais, você deverá efetuar a solicitação de alteração à sua Instituição Financeira e apresentar a documentação solicitada. As alterações de endereço eletrônico e senha poderão ser realizadas por você mesmo, diretamente na área restrita do Tesouro Direto.